Algumas Paróquias já receberam autorização para as celebrações com presença da comunidade

Algumas Paróquias já receberam autorização para as celebrações com presença da comunidade

Façamos isso com espírito de confiança, mas com muita prudência; não tenhamos medo, mas também não sejamos temerários.
01 Giugno 2020 - Di Padre Edemar de Souza CSCh, Provincial



No detalhe missa celebrada neste domingo (31/05/2020) por Padre Jorge Luis de Oliveira CSCh na Paróquia Santa Rita de Cassia, Maringa-PR.

BOA SEMANA, CAVANIS! Nº 22 – 202020

DIA 31 – SOLENIDADE DE PENTECOSTES! / Junho – Mês dos Sagrados Corações / Dia 01 – São Justino, Mártir – Maria, Mãe da Igreja / Dia 02 – São Marcelino e São Pedro, Mártires

Caros Confrades, Leigos e Amigos Cavanis!

Depois de uma abençoada semana de oração pela unidade dos cristãos, celebramos neste domingo, com intenso jubilo e fé, a Solenidade de Pentecostes, onde o Espírito Santo foi derramado sobre os Apóstolos e Maria Santíssima reunidos no Cenáculo. “Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito Inspirava” (At 2,4). Como Jesus havia prometido que enviaria o Espírito Santo, o Paráclito, o Espírito da Verdade, assim aconteceu, transformando a face da terra e unindo todas as nações pela linguagem do amor, a linguagem do Espírito: “Escutamos as maravilhas de Deus em nossa própria língua” (At 2,11).

Até este momento os apóstolos estavam fechados, receosos, com medo dos Judeus. Jesus aparece e diz: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou também eu vos envio. E depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados eles serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos” (Jo 20, 22-23). Pentecostes é o culminar do Ano Litúrgico, festa agradabilíssima, pois é a conclusão de toda obra de Jesus, do anuncio e dos feitos do Reino, da encarnação e da redenção, o dom por excelência do Salvador.

A comunidade cristã está à volta do Ressuscitado. Para o evangelista aquela Comunidade torna-se uma comunidade viva, recriada e transformada a partir do dom do Espírito. Esse mesmo Espírito faz com que a Comunidade, ainda medrosa, insegura, supere o medo, a insegurança e as limitações, e passe a testemunhar o Cristo, sua ressureição e seu amor. A comunidade se redescobre no amor, e por causa deste amor eterno assume até as ultimas consequências o anuncio e o testemunho de Cristo Ressuscitado. Como estão as nossas comunidades religiosas e paroquiais? Confiantes ou medrosas, animadas ou paralisadas?

Que a pandemia do Covid-19 e suas consequências não paralise nossas comunidades, não esfrie nossa fé e nem nos acomode e nem acomode o nosso povo. Estamos aos poucos retomando nossas celebrações, as santas missas, ainda receosos, ou pouco inseguros, mas é a força do Espírito Santo que deverá agir neste momento, nos motivando no anuncio e no testemunho de Cristo. Motivo todos a não desanimarem e nem se fecharem à luz e ação do Espírito Santo. Vamos retomando nossas vidas e nossas atividades com muita coragem, confiança, criatividade, mas também com muita prudência e responsabilidade, não colocando em riscos nossas vidas e a vida do nosso povo. Que o Espírito Santo continue nos inspirando e nos conduzindo pelos melhores caminhos, seja em nível pessoal e seja em nível comunitário.

Finalizo esta reflexão com as palavras do Apostolo Paulo: “Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito...A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum” (1 Cor 12,4.7). Como Cavanis recebemos um Carisma da Congregação, dado por Deus aos nossos Fundadores, pelo qual devemos trabalhar e zelar: o Carisma da Educação e da Caridade. Porém, cada religioso e leigo, consagrado ou não, recebeu outros carismas pessoais, uma diversidade de dons em vista do bem comum, como nos afirma o apóstolo. Os dons pessoais não devem estar apenas a serviços dos próprios interesses, dos próprios caprichos e das próprias necessidades, mas a serviço de Deus, da Igreja e da Congregação.

  COMUNICADOS:

  • Nesta semana algumas das nossas Paróquias já receberam autorização das autoridades legais e mesmo da Igreja Particular, permitindo a reabertura das Igrejas com as devidas orientações e normas de segurança, 30% da capacidade, álcool em gel, etc. Outras ainda continuarão aguardando as reaberturas. Façamos isso com espírito de confiança, mas com muita prudência; não tenhamos medo, mas também não sejamos temerários. Obedeçamos bem às orientações para que não tenhamos surpresas desagradáveis. Aos poucos estaremos retomando a normalidade. Porém, com espírito e mentes renovadas. Sonhávamos reabrir na Páscoa, mas estamos reabrindo após o Pentecostes. Penso que isso seja muito significativo para todos.
  • Desejo a todos um abençoado mês de Junho, mês dos “Sagrados Corações” e mês dos tradicionais Santos e festas juninas.
  • Parabenizamos também nossa Paróquia em Roma, neste dia 02 de junho, dia de São Marcelino e São Pedro, Mártires, padroeiros da nossa Paróquia, tendo o Pe. Ciro com Pároco.

ANIVERSARIANTES DE VIDA NA SEMANA:

- Dia 01, segunda-feira, Religioso João Paulo da Silva Gomes, estudante de Filosofia, residente no Seminário Mãe das Escolas de Caridade em Maringá, PR.

- Dia 02, terça-feira, Pe. Tadeu Biásio, Diretor Executivo do Cenáculo Cavanis de Castro, PR, e primeiro responsável pela formação do Postulantado. Completa 60 anos, início da terceira idade.

A eles nossos mais sinceros parabéns com votos de muita saúde e as mais copiosas bênçãos de Deus por intercessão dos nossos Veneráveis Fundadores.

Finalizo a “Boa Semana, Cavanis!”, desejando a todos, religiosos e leigos, as mais copiosas bênçãos de Deus por intercessão de São Marcelino e São Pedro, da Mãe das Escolas de Caridade e dos Veneráveis Fundadores, Pe. Antônio e Pe. Marcos Cavanis.

Pe. Edemar de Souza, Provincial.

 






Scrivi il tuo commento...